: . inicial . :
Untitled Document

..voltar..

 
 

Cuidados com a Imobilização

Por Que Imobilizar?
De que materiais são feitas as Imobilizações?
Como é feita a Imobilização?
Tipos de Imobilização
Acostumando-se com a Imobilização
Sinais de Atenção que seguem a Colocação de Imobilizações
Cuidando de sua Imobilização

Por Que Imobilizar?

 Os imobilizações não são novas. Na verdade, elas vêm sendo usadas por milhares de anos.

 Eles possuem várias utilidades. A imobilização mantém os ossos quebrados no devido lugar, impossibilitando sua movimentação até que eles curem. A imobilização também é utilizada para ajudar na cura de outras lesões, tais como distensões - uma distensão é uma lesão no ligamento ( o tecido firme de suporte de uma junta). Em alguns casos, o gesso é aplicado após certas cirurgias.

Início

 De que materiais são feitas as Imobilizações?

 A maioria das imobilizações ainda são feitas do primeiro material encontrado perto de Paris, denominado "Gesso de Paris". Na verdade, a imobilização é geralmente feita com uma bandagem coberta com gesso que vem em tiras ou rolos. A bandagem é mergulhada em água e aplicada na parte do corpo, que estiver lesionada. Ela se molda ao formato e endurece a medida que seca.

 Também são utilizados materiais sintéticos nas imobilizações. A fibra de vidro é mais freqüentemente utilizada por ortopedistas para cuidar de alguns tipos de ossos quebrados. Imobilizações com fibra de vidro possuem algumas vantagens em relação às imobilizações feitas com gesso. Essas podem ser umedecidas sem sofrer sérios danos, são leves e de uso prolongado. Raios-X podem ser tirados com a imobilização aplicada para medir o processo de cura. Isso se deve ao fato de que os Raios-X penetram mais facilmente o material sintético do que o gesso.

Início

 Como é feita a Imobilização?

 Antes da colocação do gesso ou da fibra, uma proteção é colocada sobre a pele para proteger o osso e a pele do contato direto ou da pressão contra o imobilizado. A quantidade de proteção depende do formato da imobilização, de seu propósito e da seriedade da lesão. A imobilização deve ser feita de forma que os ossos lesados sejam mantidos no lugar adequado para que possam curar corretamente. O inchaço diminui e o gesso torna-se folgado, podendo ser substituído se necessário, para que seu ortopedista certifique-se de que os ossos quebrados não se movam.

Início

 Tipos de Imobilização

 As imobilizações ocorrem de várias formas, dependendo de seu propósito. Para antebraços quebrados, a imobilização pode estender-se até o cotovelo ou ultrapassá-lo um pouco. Da mesma forma, a imobilização da canela pode estender até o joelho ou ultrapassá-lo. Algumas imobilizações do pé e perna possuem uma aplicação na sola chamada "caliper" ou salto de borracha, para que possa ser possível caminhar sem o uso de muletas, embora o seu médico possa recomendar o uso de uma bengala ou de muletas para ajudá-lo a caminhar enquanto estiver usando o gesso. O seu médico também pode explicar o quanto você pode usar o osso quebrado enquanto ele estiver curando.

Início

 Acostumando-se com a Imobilização

 Para que o tratamento de imobilização seja bem sucedido, você deve seguir as instruções de seu médico com cuidado. As seguintes informações são destinadas a prover alguns conselhos mas não devem substituir o seu cirurgião ortopedista.

 O inchaço no local da lesão é muito comum, o que gera uma pressão contra a imobilização. Então, nas primeiras 48 horas ou mais após o imobilizado ter sido colocado, você provavelmente sentirá ele apertado. Para que esse inchaço seja reduzido:

  Eleve a parte lesada a um nível acima do coração, colocando travesseiros ou algum outro suporte ( você terá que se reclinar se a imobilização for na perna ).

Coloque gelo na imobilização; ele deve ser colocado dentro de um saco plástico seco e envolver metade da imobilização. Sacos plásticos ou recipientes rígidos que toquem a imobilização em somente um ponto não serão suficientes.

 Para proteger a imobilização até ela secar - dois a três dias para gesso e, geralmente, menos de um dia para materiais sintéticos:

Manuseie com cuidado a imobilização.Mantenha-a destapada e seca. Uma fina toalha de rosto pode ser usada, se necessário, para manter a umidade do saco de gelo longe da imobilização.

Não caminhe com uma imobilização se essa não estiver completamente seca.

Mantenha a imobilização longe de superfícies duras e pontiagudas para não deformá-la.

Início

 Sinais de Atenção que seguem a Colocação de Imobilizações

 Na maioria dos casos, você pode esperar somente por pequenos problemas para se ajustar à imobilização. Algumas vezes, entretanto, problemas sérios ocorrem, e devem ser levados ao conhecimento de seu médico. Se você tiver qualquer um desses sinais a seguir, entre em contato com o seu médico imediatamente: 

aumento de dor, a qual pode ser causada por inchamento causado por muita pressão.

Dormência ou formigamento na sua mão ou pé, que pode ser causado por muita pressão nos nervos.

Inchaço excessivo debaixo da imobilização, o que pode indicar que o sangue está sendo obstruído pela imobilização.

Febre que não seja associada com nenhuma outra doença.

 Também, se a sua imobilização desenvolver pontos macios ou rachaduras, ou se você sentir a imobilização muito frouxa ou dolorosamente apertada, você deve ter a imobilização inspecionada pelo seu cirurgião ortopedista.

Início

 Cuidando de sua Imobilização

 Após você ter tido tempo para se ajustar à imobilização nos primeiros dias, mante-la em boas condições irá ajudar na recuperação.

Mantenha o gesso sempre seco. A umidade irá amolecer a imobilização e evitar que essa exerça o suporte apropriado e a proteção necessária à lesão. Você pode usar proteções plásticas ou comprar proteções à prova de água para manter a imobilização seca enquanto você toma banho ou se lava.

Mantenha o interior de sua imobilização seco. Enquanto uma imobilização de fibra de vidro ou de plástico é mais resistente à água do que gesso, a proteção que é colocada não é resistente. Proteção molhada em contato com a pele pode causar irritação.

Mantenha pó, sujeira e areia longe do interior da imobilização.

 Não enfie objetos dentro da imobilização para coçar a pele irritada. Se a coceira continuar, contate seu médico.

Não arranque cantos do sua imobilização ou apare-a antes de perguntar ao seu cirurgião ortopedista.

Inspecione a pele ao redor da borda da imobilização. Se ela se tornar vermelha ou inchada, ou se você sentir um mal cheiro vindo dela, chame o seu doutor.

 Inspecione a imobilização regularmente. Se ela possuir rachaduras ou pontos macios, contate o seu médico.

 Nunca remova uma imobilização você mesmo. O seu cirurgião ortopedista tem uma ferramenta especial para fazer isso.

Finalmente, use bom senso, conscientize-se de que você tem uma lesão séria, e proteja o sua imobilização de danos para que ela possa proteger a sua lesão enquanto ela cura.

 Embora sendo uma invenção antiga, imobilizações ainda são a melhor forma de tratamento para ossos quebrados, bem como muitas outras lesões. Enquanto uma imobilização pareça estranha à primeira vista, ela irá permitir que você continue realizando as suas atividades normais sem muitos inconvenientes. A chave para a eficiência no tratamento com imobilização é cuidar muito bem dela. Caso contrário, ela não cuidará de você.

Início

. . Leia outros artigos . .